Gil Kalai

O matemático Gil Kalai é um dos críticos da Computação Quântica.

Segundo ele, o calcanhar-de-Aquiles é a correção de erros quântica.

Para cada qubit lógico, seriam necessários de 100 a 500 qubits físicos.

Outro argumento é que os erros são correlacionados entre si – é como se viessem em grupo.

Há um trabalho dele que afirma que o ruído não consegue ser reduzido a níveis toleráveis.

https://www.quantamagazine.org/gil-kalais-argument-against-quantum-computers-20180207/

Uma resposta à sua crítica é que o trabalho citado contempla apenas uma forma restrita de computação quântica.

Um de seus oponentes é o grande professor Scott Aaronson, e no blog de ambos há provocações e respostas.

Há um paralelo interesante aqui, com os primórdios da Inteligência Artificial. Em 1969, um paper de Marvin Minsky colocava limites intransponíveis ao percéptron, um dos primeiros modelos de redes neurais.

A IA sofreu alguns “invernos”, porém, hoje vemos uma explosão deste assunto. Se o percéptron tinha limitações, modelos mais avançados e criativos superaram essas.

Espero que com a Computação Quântica ocorra a mesma coisa.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s