Certificado – Quantum Excellence

A IBM liberou o Certificado de Quantum Excellence, para quem passou pelo Summer School deste ano. Vide comentários sobre essas duas semanas de treinamento aqui: https://medium.com/arnaldo-gunzi-quantum/comments-on-qiskit-summer-school-2021-quantum-machine-learning-4ff5523c6761 Outro post que pode ser de interesse: https://medium.com/arnaldo-gunzi-quantum/how-to-get-the-qiskit-developer-certificate-8dcd3b31fcb0 Agradeço a todos pela ajuda!

Satya Nadella (CEO Microsoft), sobre computação quântica

Satya Nadella (CEO Microsoft), sobre computação quântica

O indiano Satya Nadella é o atual CEO da Microsoft, empresa fundada por Bill Gates. Nadella foi o responsável pelas grandes mudanças recentes da empresa.

No livro “Hit Refresh”, ele cita três tecnologias disruptivas: realidade mista, inteligência artificial e computação quântica. Não à toa, a Microsoft está investindo pesado nas três áreas.

Abaixo algumas frases, sobre computação quântica.

A computação quântica nos permitirá ir além do limite da Lei de Moore – a observação de que o número de transístores num chip de computador dobra a cada 2 anos – mudando a própria física da computação como conhecemos hoje.

Uma empresa de tecnologia que perde múltiplas tendências como esta ficará inevitavelmente para trás. Ao mesmo tempo, é perigoso perseguir tecnologias futuras não testadas e negligenciar o core do negócio atual. É o clássico dilema do inovador – arriscar o sucesso existente ao perseguir novas oportunidades.

Se construir um computador quântico fosse fácil, já teria sido feito.

O indiano Satya Nadella é o atual CEO da Microsoft, empresa fundada
por Bill Gates. Nadella foi o responsável pelas grandes mudanças
recentes da empresa, como direcionar esforços para cloud (ex. o Office
365 é extremamente poderoso).

No livro “Hit Refresh”, ele cita três tecnologias disruptivas: realidade mista, inteligência artificial e computação quântica. Não à toa, a Microsoft está investindo pesado nas três áreas.

Abaixo algumas frases, sobre computação quântica.

A computação quântica nos permitirá ir além do limite da Lei
de Moore – a observação de que o número de transístores num chip de computador
dobra a cada 2 anos – mudando a própria física da computação como conhecemos hoje.

Uma empresa de tecnologia que perde múltiplas tendências como
esta ficará inevitavelmente para trás. Ao mesmo tempo, é perigoso perseguir
tecnologias futuras não testadas e negligenciar o core do negócio atual. É o
clássico dilema do inovador – arriscar…

Ver o post original 151 mais palavras

Indicação nerd: Marie Curie na Netflix

O filme “Radioactive” é sobre uma das maiores cientistas da história, Marie Curie. Devemos a ela a descoberta do elemento rádio, e de grandes avanços na pesquisa da radioatividade.

Vencedora de dois prêmios Nobel, em física e em química, ela supera até Einstein neste quesito (ele ganhou “só” um, coitado).

Normalmente já é difícil fazer ciência. Além disso, ela encontrou dificuldade adicional por ser mulher, 100 anos atrás, e até xenofobia, por ser imigrante polonesa. Por exemplo, o filme mostra que apenas Pierre Curie tinha sido nominado, e que este lutou para incluir a esposa, no primeiro Prêmio Nobel. Marie ganhou sozinha o segundo Nobel, já que Pierre já tinha falecido.

Os efeitos nocivos da radioatividade eram desconhecidos na época. A contínua exposição aos elementos custou a saúde dos Curie: Pierre estava debilitado, quando morreu devido a um acidente de trânsito, já Marie, tinha anemia, tosse, deformação nos dedos, e…

Ver o post original 123 mais palavras

Sigam me no Twitter

Faz tempo que tenho uma conta no Twitter, mas pouco a uso.

Os meus textos são longos para caber em 280 caracteres.

Mesmo resumindo, ou fazendo threads, sempre ficava ruim. É incompatível. Para algo ficar bom em uma frase, ele tem que ser pensado em uma frase, não dá para resumir e ter o mesmo efeito.

Ultimamente, pensei num jeito de usar o Twitter: como um repositório de frases interessantes, que vou colecionando ao longo do tempo, e outras frases que saem da minha cabeça.

Será um conteúdo não correlacionado com o deste sítio.

Segue a minha conta, e alguns dos tweets. São temas meio aleatórios, conforme o interesse do momento.

“Será o homem um erro de Deus, ou Deus um erro do homem?” – Friedrich Nietzsche

“Ao escrever a manchete, você gasta 80 centavos do seu dólar” – David Ogilvy

“NY é bom, mas é uma…

Ver o post original 54 mais palavras

Alan Turing é homenageado na nova nota de 50 libras

Para quem gosta de matemática e computação, Alan Turing é um dos nomes mais importantes da história, com contribuições que perduram até hoje.

Turing abstraiu o conceito de computação, e provou que é possível criar uma “máquina de Turing universal”. Ao invés de ter um dispositivo específico para cada operação, o mesmo dispositivo poderia ser programado para fazer as mais diversas operações imagináveis.

Os computadores modernos são máquinas de Turing universais em sua essência.

A tese de Turing-Church, de que todas funções computáveis podem ser computadas por máquinas de Turing universais, continua um problema aberto até hoje.

Ele foi um dos pioneiros da inteligência artificial, com o teste de Turing, uma espécie de jogo da imitação: será que quem escreveu este texto foi uma pessoa ou uma máquina?

Finalmente, ajudou a salvar centenas de milhares de vidas de soldados aliados, ao decifrar o Enigma, código criptográfico nazista. Não é exagero…

Ver o post original 83 mais palavras

Como ser um gênio, segundo um gênio

Uma pequena dica do brilhante Richard Feynman, físico americano vencedor do Prêmio Nobel, conhecido por sua criatividade.
“Mantenha em mente uma lista de uma dúzia dos seus problemas favoritos, sempre constantes em sua mente, mas na maioria das vezes em estado dormente. Todas as vezes que você ouvir ou ler sobre um novo truque ou novo resultado, teste contra cada um dos problemas, para ver se ajuda. Vira e mexe, haverá um hit, e as pessoas dirão: ‘como ele fez isso? Deve ser um gênio'”

Veja algumas outras boas ponderações no blog Farnan Street: https://fs.blog/2021/02/gian-carlo-rota/

Ver o post original

Sobre o MuZero

A Deepmind é a empresa que criou o AlphaGo, a inteligência artificial que derrotou Lee Seidel, mestre do jogo Go, em 2016. É um dos marcos da evolução da IA na história, pelo Go ser ordens de grandeza mais complexo do que o xadrez.

A evolução do AlphaGo inclui o AlphaGoZero (que derrotou o anterior por 100 x 0) e o AlphaZero (este também inclui Xadrez e Shogi, e bateu o AlphaGoZero por 60 x 40).

A última evolução da família é o MuZero, capaz de aprender a jogar Go, Xadrez, Shogi (um xadrez japonês) e Atari, com desempenho top level, e sem ter as regras explicitamente ensinadas.

https://deepmind.com/blog/article/muzero-mastering-go-chess-shogi-and-atari-without-rules

Fonte: Blog do DeepMind

Seria como aprender a jogar xadrez sem ninguém ensinar. Aprender a jogar jogando, deduzindo as regras e perdendo milhares de partidas até entender as boas jogadas e desenvolver por si só a estratégia de jogo!

O DeepMind…

Ver o post original 129 mais palavras

O presente é digital. O futuro será analógico.

Muito se fala do mundo digital de hoje, mas, se o presente é digital, o futuro será analógico.

Primeiro. a Computação quântica utiliza as propriedades quânticas dos átomos, como superposição e emaranhamento. Esta tem o potencial de quebrar toda a criptografia do mundo atual.

É como se eu pegasse todas as alternativas de um problema, computasse cada uma delas em paralelo e viesse apenas com a resposta correta.

Analógico x Digital (Fonte: Wikipedia)


Segundo: computação neuromórfica. Hoje em dia, temos um software digital imitando redes neurais humanas. A nova técnica procura ir direto ao ponto, criar um hardware, o memristor, que imita um neurônio biológico.

As vantagens seriam em consumo de energia e tamanho várias ordens de grandeza menores.

Todas essas pesquisas estão engatinhando, porém, o futuro é promissor.


E a terceira e melhor tecnologia analógica de todas: Cérebro humano.

Somos capazes de projetar coisas, criar as mais belas músicas…

Ver o post original 25 mais palavras

AlphaFold, dobramento de proteínas e origami

O DeepMind, a mesma empresa da inteligência artificial que venceu os mestres do jogo Go, surpreende o mundo novamente.

Ela acaba de vencer o CASP – Critical Assessment of Protein Structure Prediction, uma competição para prever a estrutura de proteínas, com o seu algoritmo AlphaFold.

O CASP existe faz anos, e sempre tem um vencedor. Qual a diferença?

A diferença é que o AlphaFold foi muito superior aos demais, atingindo um nível de acurácia nunca antes visto, e rivalizando com técnicas laboratoriais (como o Raio-X) extremamente mais demoradas e caras.

O que é dobramento de proteínas?

Muito se fala do famoso DNA, a molécula em dupla-hélice que é o livro da vida. Entretanto,o DNA sozinho não faz nada. A informação contida neste, através de suas bases (A,G,C,T), tem que ser transcrita e levada ao ribossomos, onde são transformadas em proteínas.

Um conjunto de três bases forma um aminoácido. O conjunto…

Ver o post original 277 mais palavras

IBM Q Challenge – Inverno 2020

Finalizei a participação no IBM Q Challenge Fall 2020, resolvendo 4 questões de 5.

Foram três semanas, onde os exercícios foram sendo liberados aos poucos. O tema deste ano foi o algoritmo de Grover e memória quântica (QRAM). Os desafios foram progressivamente mais difíceis: a primeira semana foi fácil, a segunda foi média, a terceira, extremamente difícil.

O Grover é uma das aplicações práticas da comp. quântica: como encontrar a resposta correta, numa base não estruturada (é como achar um número de telefone específico numa lista telefônica).

É possível formular problemas de otimização de forma a serem resolvidos pelo método citado.

Há um ganho quadrático do Grover em relação à computação clássica. Um ganho quadrático não é muita coisa – o ideal seria um ganho exponencial como o algoritmo de Shor (que potencialmente pode comprometer toda a criptografia atual). Porém, mesmo assim, quem sabe num futuro próximo surja alguma aplicação…

Ver o post original 89 mais palavras

Códigos, genética e puzzles

Algumas recomendações de livros, para quem gosta da parte de exatas.

  1. O livro dos códigos, Simon Singh.

Conta a história da criptografia, desde os primórdios até os dias de hoje.

Especialmente interessante é uma descrição detalhada de como o Enigma funcionava. O Enigma era o dispositivo de criptografia dos alemães, na Segunda Grande Guerra, e era considerado indecifrável.

Um grupo de cientistas ingleses, incluindo Alan Turing, conseguiu decifrar o Enigma, dando aos aliados uma vantagem estratégica enorme (eles conseguiram ter a confiança de que o Dia D ocorreria sem grandes problemas, por exemplo)

Link da Amazon: https://amzn.to/3kPY3DG

  1. Genética e DNA em Quadrinhos, Mark Schultz.

Eu gosto bastante do poder de simplificação e visualização de temas complexos em quadrinhos.

O livro é uma introdução divertida à genética, incluindo Gregor Mendel, Charles Darwin e a famosa dupla hélice do DNA, descoberta pela dupla Watson e Crick.

Link da Amazon: https://amzn.to/3lMhAWZ

Aproveitando, na…

Ver o post original 106 mais palavras

O seu maior crítico se torna seu maior aliado

Pouca gente sabe, mas o físico Albert Einstein ganhou o Prêmio Nobel de Física pelo Efeito Fotoelétrico, e não pela famosa Teoria da Relatividade.

Ele teve uma ajuda incomum. Robert Millikan, físico americano, era o maior crítico às ideias de Einstein, tanto que ele bolou uma série de experimentos detalhados, a fim de provar que o “quanta de luz” não existia.

Entretanto, após anos de experimentos minuciosos, Millikan chegou à conclusão de que… Einstein estava correto!

A confirmação de Millikan contribuiu para o Nobel de Einstein. Anos depois, o próprio Millikan ganhou um Nobel, por suas contribuições à física.

As grandes rivalidades elevam o nível de ambos competidores. Messi x Cristiano Ronaldo, Airton Senna x Alain Proust, Kasparov x Karpov.

Moral da história: tenha rivais do porte de Millikan e Einstein.

Robert Millikan: “Passei 10 anos da minha vida testando a equação de Einstein de 1905, e ao contrário de…

Ver o post original 41 mais palavras